Saia em A

saia midi A

 

A saia em formato A foi uma inovação francesa, mais precisamente feita pelas mãos de Christian Dior.
O new look foi resultado de uma coleção chamada A-line, em 1955, que teve as saias um pouco mais curtas do que as feitas na época, com uma forma mais solta que formava um A ou um triângulo ao contrário. A cintura marcada também era fundamental para esse tipo de saia, cintura alta, e para conferir o movimento o tecido era plissado.

Publicidade - LAMG

 

dior saia em a

Não tardou muito para outros designers copiarem o modelo, que se tornou muito popular. Yves Saint Laurent mesmo adaptou a idéia de seu mestre e produziu a saia trapézio, que tem o mesmo conceito da saia em A, só que ao invés do tecido plissado, ele usou o tecido plano, e diminuiu drasticamente o comprimento, já que na década de 1960 a minissaia foi a peça que reinou nas roupas das meninas pelo mundo inteiro.
A saia em forma A nunca saiu de vez dos guarda roupas feminino, mas nos anos 1980 e inicio de 1990, ela teve uma volta bem forte nos looks, usadas com blazers que tinham ombros marcados ou camisas de seda, bem típicos das executivas dessa época.
Atualmente, com a volta do comprimento midi para as passarelas, essa saia mais clássica, parecida com o modelo originalmente criado por Christian Dior, está bastante em alta para a próxima temporada (e essa que estamos também!).

 

saia em linha A

Sejam saias vintage mesmo, originais da década de 1950 ( e super difíceis de achar, diga-se de passagem), ou saias das novas coleções de inverno, como a de Marc Jacobs, por exemplo, vale usar de tudo, o que importa é ter esse movimento e modelagem, que além de acentuar a feminilidade, deixam as roupas como um todo mais elegantes, ao melhor estilo ladylike.

 

saia marc jacobs