Saia plissada: roupas com movimento

roupas da moda 2012

Se uma saia tem um conjunto de pregas, conhecidas por plissê, então pode ter certeza de se tratar de uma saia plissada. O modelo mais famoso que se conhece é talvez aquele utilizado pelas colegiais. Na década de 1920 a moda desse tipo de saia ficou muito popular, já que era o preferido para usar nas pistas de dança da época, ao som do foxtrot. Dançado de forma muito ritmada, esse estilo musical era ideal para as saias plissadas, precisamente porque a leveza dessas fazia com que rodopiassem em torno do corpo da mulher enquanto ela dançava. A atriz norte-americana, sex symbol dos anos 60, Marilyn Monroe celebrizou esse modelo de saia no filme O Pecado Mora ao Lado de Billy Wilder. Quem não lembra a cena em que a atriz tenta segurar seu vestido branco flutuante em cima de uma conduta de ar?

saia plissada para mulheres

Mas a saia plissada não é invenção do século XX. Claro que foi nesse século que estilistas a encurtaram, tornaram suas pregas mais interessantes e arriscaram a sua confeção em tecidos mais delicados como o chiffon ou o veludo; mas as primeiras saias plissadas de que há registro datam do século XVI.

roupas de alta costura

Curta ou longa, com o tecido costurado em pregas ou prensado, a saia plissada se carateriza por ser flutuante e dar sempre uma ideia de movimento circular ao andar feminino. Para combinar com roupas mais casuais, pode ser de algodão ou de lã. Como roupa social, pode ser usada uma saia plissada de seda, cetim ou chiffon. Alguns estilistas e marcas conhecidas da alta-costura começaram a produzir esse modelo de saia em couro. Louis Vitton é um desses designers. Essa sua peça chama a atenção pela sua sofisticação e glamour, conferindo a quem veste essa saia uma delicadeza muito feminina. Alexander Mcqueen é outro fan desse tipo de saia. Assim como muitos outros nomes: Dolce & Gabanna, Gucci, DKNY, Mango. São poucas as marcas que nunca experimentaram novas criações tendo como base a idéia e o conceito de uma saia plissada.

 

 

0 comentários… add one

Deixe um comentário